Carregando...
Comandos

Comandos de Redes para Linux.

Tempo de leitura: 3 minutos

Neste post irei compartilhar alguns comados de redes que são bem úteis para manipulação de interfaces e também para troubleshooting no Linux, esses comandos são ferramenta de trabalho bastante utilizada no dia-dia do Administrador de Redes Linux.

PING

# ping -I eth0 8.8.8.8 >> Pingar por uma interface especifica, só trocar o eth0 por o nome da interface que quer testar.
# ping -C 3 192.168.1.1 >> Pingar o host 192.168.1.1 enviando 3 pacotes ICMP.

IFCONFIG

# ifconfig >> Exibir as placas de rede.
# ifconfig -a >> Exibir as placas de rede que estão configuradas e as que não estão configuradas (ocultas).
# ifconfig eth0 192.168.1.130 netmask 255.255.255.0 up >> Define um IP temporário através da linha de comando.
# ifup eth0 >> Desliga a interface eth0
# ifdown eth0 >> Desliga a eth0.

ROUTE

# route -n >> Exibindo as rotas ativas
# route add -net 192.168.1.0 netmask 255.255.255.0 gw 192.168.1.1 >> Adicionando uma rota estática

IP ADDR

# ip addr >> Exibir as placas de rede

MII-TOOL

# mii-tool etho >> Exibe se o cabo está conectado na eth0, velocidade da conexão física. (este comando está obsoleto, foi substituído pelo ethtool)
# mii-tool eth0 eth1 eth2 -w >> Exibe em tempo real o status da placa de rede, o legal desse comando é identificar a placa de rede conectando e desconectando o cabo.

ETHTOOL

# ethtool eth0 >> Mostrar a velocidade da interface, se o cabo está conectado e em que modo está operando.
# ethtool -S eth0 >> Exibe as estatísticas de RX e TX da interface.
# ethtool -p eth0 60 >> Deixar a interface piscando para podermos identificar qual é a interface fisicamente, 60 equivale a 60 segundos.
# ethtool -s eth0 speed 100 duplex full >> Manipular a velocidade da interface e o modo de negociação, half-duplex ou full-duplex.
# ethtool -i eth0 >> Verificar informações sobre o driver da interface de rede

NMTUI

# nmtui >> Configurar placas de rede de modo gráfico.
# nmtui edit eth0 >> Edita a eth0 em modo gráfico.

NETSTAT

# netstat -tupan >> Exibe todas as portas abertas.
# netstat -tupan | grep 22 >> Exibe se a porta 22 está aberta.

SCP – Copiar arquivos através da rede

# scp teste.tar [email protected]:/home/linuxnaweb >> Copiar arquivo do computador local para o computador remoto, na home do usuário linuxnaweb.
# scp -P 3000 teste.tar [email protected]:/home/linuxnaweb >> Copiar arquivo do computador local para o computador remoto com a porta ssh diferente da default (22), o -P representa a porta do ssh, no meu caso estou usando a porta 3000.
# scp [email protected]:/home/linuxnaweb/teste.tar >> Copiar do computador remoto para o computador local.
# scp -l 50 teste.tgz [email protected]:/home/linuxnaweb/ >> Limitar a banda na copia do arquivo.

RSYNC

# rsync -z /home/gerson/arquivo.zip /home/gustavo/arquivo.zip >> Comprime um arquivo na transferência.
# rsync -avh /tmp/* [email protected]:/tmp/ >> Copiar arquivo para um servidor remoto.
# rsync -avhu /tmp/* [email protected]:/tmp/ Copiar somente arquivos alterados(update).
# rsync --bwlimit=80 arquivo.tgz [email protected]:/usr/local/ >> Limitar a banda em 80 kbps, (80=80kbps).
# rsync -avhu --progress arquivo.tgz /home/gerson.pires >> Copiar o arquivo e exibir o progresso.

Parâmetros do comando RSYNC:

-p –progress Exibir progresso
-a –archive Modo arquivo
-z –compress Comprime o arquivo
-u –update Atualiza somente os arquivos alterados
-t –times Preserva a data de modificação
-v –verbose Exibe na tela o que está copiando.

SSH

# ssh [email protected] >> Acessa servidor remoto através do SSH com o usuário root.
# ssh [email protected] -p 7999 >> Acessa servidor remoto através do SSH com o usuário root e com uma porta diferente.

TCPDUMP

# tcpdump -nn -i eth0 >> Monitorar todo tráfego da interface eth0.
# tcpdump -nn -i eth0 src host 192.168.1.2 >> Monitorar todo o tráfego da eth0 do ip: 192.168.1.2.
# tcpdump -nn -i eth0 src port 3389 >> Monitorar o tráfego na porta de origem 3389.
# tcpdump -nn -i eth0 dst port 3389 >> Monitorar porta de destino 3389, poderia colocar destino (src) e origem (dst).
# tcpdump -nn -i eth0 not host 192.168.1.9 >> Monitorar todo o trafego da interface eth0 exceto o host 192.168.1.9
# tcpdump -nn -i any host 177.86.200.200 and icmp >> Exibir todo tráfego de todas interfaces para ip específico e protocolo icmp.
# tcpdump -nn -i eth0 icmp >> Exibir todo tráfego da eth0 filtrando protocolo icmp.

Parâmetros do comando TCPDUMP:

-nn Exibir modo verbose, quanto mais nn mais informações
-i Especificar a interface de rede
any Todas as interfaces
host Especificar o IP
and E especificar outro protocolo.
dst Destino (especificar IP)
src Origem (Especificar IP)

DHCLIENT

# dhclient -i eth0 >> Força a eth0 pegar ip de um servidor dhcp ativo.

TRACEROUTE

# traceroute 8.8.8.8 >> Irá traçar a rota até o destino, exibindo todos os saltos realizados.

TRACEPATCH

# tracepatch 8.8.8.8 >> Parecido com o traceroute porém trás menos informações e não precisa ser executado como usuário com privilégios(root).

MTR

# mtr 8.8.8.8 >> É como se fosse o traceroute só que melhorado, no traceroute, você tem que executar novamente para ver os saltos novamente, já o mtr exibe em tempo real, e também exibe se tem perda até o destino.

NMAP

# nmap -O 192.168.1.1 >> Exibe informações do host, como: Se o host está ativo, Portas de quês estão abertas, Versão do Kernel ou Sistema Operacional.

IPTRAF

# iptraf-ng >> Acompanhar em tempo real o tráfego da interface de rede, na interface gráfica selecione: IP traffic monitor e interface que quer monitorar, no meu caso eth0.

NBTSCAN

# nbtscan 192.168.1.1 >> Descobrir o hostname do IP.

 

3 comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: