Linux na Web

Comandos comuns

Tempo de leitura: 5 minutos

GROUPADD

# groupadd nomedogrupo  Adicionando um grupo
# groupdel nomedogrupo Deletendo grupo
# gpasswd -a usuario grupo Adicionando um usuário a um grupo:
# gpasswd -d usuario grupo Removendo usuário do grupo:

ADDUSER

# adduser gerson Adicionando usuário (adiciona sem pedir: nome de exibição, contato e etc.)
# adduser -c “Gerson Pires” gerson¬†Adicionando o usu√°rio e o nome
# adduser -d /tmp/gerson -e 2007-09-12 gerson Cria o usuário definindo o HOME e a data em que a conta irá expirar.
# adduser -g ti gerson Cria o usuário em outro grupo já criado
# adduser -G ti gerson Cria o usuário incluindo ele em outro grupo padrão
# adduser -M gerson Cria o usuário sem diretório HOME
# adduser -m gerson Cria o usuário com o padrão definido no /etc/skel
# adduser -o –uid 500 gerson¬†Cria o usu√°rio com o mesmo UID de um usu√°rio existente no sistema – Imaginamos que h√° um usu√°rio no sistema cujo UID dele √© 500.
# adduser gersson -s /bin/bash Cria um usuário definindo o shell padrão
# adduser gerson -s /sbin/nologin Cria o usuário mas ele não pode logar no sistema, por que não possui um shell

USERADD

# useradd -g ti¬†-c “Gerson Pires” -s /bin/false -d /dev/null¬†gerson.pires Cria o usu√°rio no grupo ti, define o nome Gerson Pires, o usu√°rio n√£o vai logar no sistema e a conta vai se chamar gerson.pires
# usermod -G publico andressa Adicionando usuário ao grupo
# gpasswd -a gerson.pires ti Adicionando usuário ao grupo
# userdel -r gerson.pires Excluir o usuário

PDBEDIT > Usado para gerênciar usuários do samba

# pdbedit -a nome.sobrenome Alterar senha do usuário
# pdbedit -a nome.sobrenome Criar um usu√°rio
# pdbedit -x nome.sobrenome Deletar usuário
# pdbedit -L Listar todos os usuários e computadores
# pdbedit -u gerson.pires -f Gerson Pires Definir nome de conta do usuário

PASSWD

# passwd -d gerson.pires Logar sem senha
# passwd -l gerson.pires Bloqueia conta
# passwd -u geson.pires Desbloquear conta

PAR√āMETROS GLOBAIS¬†

i = Interativo, pergunta ao usuário se pode executar a ação.
v = Verbose, exibe o que est√° sendo feito, modo visual.
f = Força a ação

MKDIR

# mkdir teste Criar o diretório teste
# mkdir -p /gerson/teste/teste2 Criar a estrutura de diretório, gerson, teste e teste2.
# mkdir -v teste Exibe os diretórios sendo criado.

CD 

# cd /usr/local/bin Entra denrto do diretório bin
# cd ../..  Volta dois diretórios
# cd ../../share Volta dois diretórios e entra no diretório share
# cd РVolta no ultimo diretório acessado
# cd ~ Volta para o seu home (home representa: ~ e #)
# cd Volta para o seu home

CHOWN

# chown gerson saida.txt Altera o usuário dono do arquivo saída.txt
# chown gerson:gerson saida.txt Altera o usuário e grupo dono do arquivo saida.txt
#¬†chown -cR gerson:gerson¬†/home/gerson/saidas O “c” exibe toda altera√ß√£o realizada, par√Ęmetro “R” altera recursivamente a propriedade de diret√≥rios e de seus conte√ļdos.

CHMOD

# chmod 777

PWD

# pwd Mostra em que diretório você está

TOUCH

# touch teste Cria o arquivo teste
# touch -a teste Altera a data do arquivo teste para a data e hora atual.
# touch -am¬†‚Äďt √© 20170417232900¬†Altera a data e hora do arquivo (17/04/2017 – 23:29:00)

RM

# rm teste Remove arquivos e Diretórios.
# rm -i teste Modo interativo, pergunta antes de remover.
# rm -f teste Remove arquivos ou diretórios sem questionamento e suprimindo qualquer tipo de mensagem de erro.
# rm -r ou -R teste Utilizada para remover diretórios em modo recursivo.
# rm-v Remove arquivos e diretórios em modo visual, exibindo seus respectivos nomes no momento da remoção.

RMDIR

# rmdir teste Só remove diretórios sem arquivos dentro
# rmdir -R teste/teste/teste remove o diretório de modo recursivo, que não tenha arquivo dentro.

CP

# cp -a teste /home/gerson/ Preserva todos os atributos possíveis para o arquivo
copiado (dono, grupo, rótulos de tempo,
# cp -i teste /home/gerson/ Questiona se copia
# cp -f teste /home/gerson/teste Copia e sobrescreve sem perguntar.
# cp -a teste /home/gerson/
#¬†cp -rv teste /home/gerson/ Copia em modo recursivo “r”, √© mais utilizado para copiar diret√≥rios, “v” exibe o que foi copiado.
# cp -p teste /home/gerson/ Copia o arquivo e mant√©m todas as suas informa√ß√Ķes, como: permiss√£o, donos, data e hora.

LN

# ln -s /etc/network/interfaces . Utilizada para criar um link simbólico para arquivos. (como se fosse um atalho do Windows)
# ln -d /etc/network/interfaces . Cria um link físico para diretórios.

MV

# mv teste testenovo O comando mv é utilizado também para renomear um arquivo.
# mv teste /home/gerson Move o arquivo teste para a pasta home do gerson.

REDIRECIONADORES 

[comando] [codigo de saida] >  ou [comando] [codigo de saida] >>
# ls -l /etc¬†> saida.txt Cria um aquivo ou sobrescreve com o conte√ļdo listado.
# ls -l¬†/etc/ >> saida.txt Insere o conte√ļdo listado no aquivo.
# ls -l | less saida.txt

CAT, TAC, MORE e LESS

# cat saida.txt Exibe o conte√ļdo do arquivo teste.
# cat -b saida.txt¬†Numera apenas as linhas com conte√ļdo na exibi√ß√£o.
# cat -n saida.txt Numera todas as linhas na exibição.
# cat -s saida.txt Suprime linhas em branco, que se repetem de forma sequencial na exibição.

# tac saida.txt¬†Exibe o conte√ļdo do arquivo igual o cat, por√©m invertido.

# more saida.txt¬†O comando more √© utilizado para visualizar um ou mais arquivos, de forma mais din√Ęmica. O comando cat, por exemplo, apresentado anteriormente, n√£o √© eficiente para visualizar arquivos grandes.
# more¬†+/”saida.txt” saida.txt Come√ßa exibindo a lista a partir do conte√ļdo do arquivo saida.txt
# more +”19″ saida.txt Come√ßa exibindo a partir da linha 19.

# less saida.txt O comando less √© utilizado para visualizar arquivos de forma din√Ęmica, com uma melhoria significativa nas teclas de navega√ß√£o e comandos internos
em rela√ß√£o ao comando more. podendo usar Setas do teclado ‚Üź‚ÜĎ‚Üí‚Üď, Page UP, Page Down,¬†/‚ÄĚsaida.txt‚ÄĚ para localizar palavras espec√≠ficas, N localiza a pr√≥xima item localizado caso ele exista, n volta para as palavras localizadas,¬†H exibe ajuda do less.

LS

# ls -a¬†Exibe todo o conte√ļdo de diret√≥rios, incluindo arquivos e diret√≥rios ocultos, que iniciam com .(ponto) em seu nome.
# ls -l¬†Exibe todo o conte√ļdo listado.
# ls -lh Exibe o tamanho de arquivos em formato leg√≠vel por humanos, combinado com o “l”, ex.: MB, KB…
# ls -i Exibe o inode que cada arquivo tem.
# ls -n Parecido com o “l” mas exibe o UID do dono do arquivo.
# ls -R¬†Lista o conte√ļdo de diret√≥rios e seus respectivos subdiret√≥rios em modo recursivo.
# ls -r Inverte a ordem de classificação.
# ls -S Classifica a listagem pelo tamanho dos arquivos.
# ls -t Classifica a listagem pelo tempo de modificação ou acesso.
# ls -x Classifica a listagem pela extensão dos arquivos.

UTILIZANDO CAR√ĀTERES¬†CURINGA

# ls * Lista todos os arquivos contidos no diretório atual serão listados.
# ls *.conf  /etc/ vai listar somente os arquivos que tenha a extensão .conf.
# ls album?.pic Lista os arquivos cujos nomes comecem com a palavra album, tenham qualquer caractere no lugar do curinga, e terminem com .pic.
# ls album[1,3].pic Esse comando promoverá a listagem de arquivos cujo nome seja album1.pic ou album3.pic podendo o curinga ser substituído pelos caracteres 1 ou 3.

TREE (precisa ser instalado)

# tree /etc Exibe toda estrutura de diretórios e arquivos.
# tree -d /etc Exibe toda estrutura de diretórios, com o -d estamos filtrando só para exibir diretórios.
# tree -c /etc Exibe toda estrutura de diretórios e arquivos mudando as cores dos diretórios e arquivos.

Sobre: 
SysOps - Entusiasta por Linux, fundou o site Linux na Web no intuito de ajudar a comunidade Linux com artigos que possa ajudar no dia-dia do profissional de TI, trabalho em um ambiente com práticas DevOps para automatizar e agilizar nas tarefas diárias. - Amo o que eu faço... Gosto de tudo que é relacionado a Tecnologia, principalmente se for Open Source hehe e Amo a minha Família!

0 Coment√°rios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: